6 de julho de 2018

MEMÓRIA AIC (32): DURANGO KID



Durango Kid era uma série de aventuras do tipo faroeste, originalmente produzido para o cinema, onde o mocinho se vestia todo de roupa preta, usava uma máscara (também preta) no rosto para encobrir sua verdadeira identidade, galopando um belo cavalo branco chamado Corisco. Era um mocinho rápido no gatilho, acertava e desarmava qualquer bandido do velho oeste, num piscar dos olhos.

O nosso heroi apareceu pela primeira vez num filme classe B chamado The Durango Kid, que faz parte de um pacote de filmes chamados de "Durango Kid Series",  apresentado pela primeira ao público em 15 de agosto de 1940, dirigido por Lambert Hillyer e roteiros de Paul Franklin, em preto e branco, com duração de aproximadamente 61 minutos, filmado num rancho na Califórnia. O filme tinha no seu elenco Charles Starret (interpretando Durango Kid e Jim Lowery), Luana Walters, Kenneth MacDonald, Francis Walker, Forrest Taylor, entre outros.

Em 1945, apareceu novamente numa outra série intitulada "The Return of Durango Kid", dirigido por Derwin Abrahams, roteiros de J. Benton Cheney, apresentado pela primeira vez ao público norte-americano em 19 de abril de 1945, estrelado por Charles Starret (como Durango Kid e desta usando o nome de Bill Blaydon), Tex Harding, Jean Stevens, John Calvert e os músicos da banda The Jesters, entre outros.


Esta nova série de Durango Kid iniciou em 1945 e terminou em 1952, com 64 episódios. Toda a produção contou também com a colaboração do dublê Jock Mahoney que substitui Ted Mapes. Durango Kid teve como parceiro Smiley Burnette que fazia a figura do "sidekick", que eram geralmente um  parceiro do mocinho, uma figura engraçada, complicada, desengonçada que davam um toque de humor para contrabalançar as cenas violentas e os enredos pesados, principalmente para o público infantil. 

Também era muito comum os herois do oeste daquela época como Roy Rogers, Gene Autry e outros, serem cantores, o que não era o caso de Charles Starret, por isso nos filmes de Durango Kid eram apresentados diversos grupo musicais. Os filmes do nosso herói eram apresentados nos cinemas onde haviam sessões duplas aos domingos.

Na primeira sessão geralmente eram apresentados os filmes já conhecidos pelo público (como Durango Kid) e em seguida vinha o filme principal, por isso que esse tipo de filme foram chamados de "B-Western Serial" (ou filme B), que passaram a denominar todos aquele filmes produzidos com baixo orçamento e qualidade.


Charles Starrett nasceu no dia 28 de março de 1903 em Athol, Massachusetts, Estados Unidos e ficou conhecido pela sua interpretação de Durango Kid nos filmes de faroeste da Columbia Pictures. Graduou-se na Worcester Academy em 1922 e depois foi estudar na Dartmouth College.  Passou a interessar em representar quando tomou parte de um jogo de futebol americano no time da Darmouth, que participaram do filme chamado "Quaterback" em 1926. Pouco tempo depois entrou para vaudeville, começou fazendo trabalhos regionais e finalmente chegou a Broadway.

Depois em 1930 interpretou um papel romântico em "Fast and Loose" juntamente com Miriam Kopkin, Carole Lombard e Frank Morgan. Em 1933 ajudou a organizar a Screen Actors Guilde e em 1936 foi contratado pela Columbia Pictures, onde se tornou uma das dez estrelas do faroeste, chegando a fazer 115 filmes de faroeste, em 16 anos. Depois de interpretar um xerife e guarda-florestais, Starret ganhou notoriedade pelo seu desempenho em Durango Kid, personagem que ele interpretou em 1940. 

O personagem foi reavivado em 1945 e durou até 1952. Starret também fez par com Smiley Burnette por longo anos em diversos filmes. Quando a série Durango Kid se encerrou, Charles Starrett, que na época estava por volta dos seus 48 anos, estava muito rico e muito bem situado na vida. Foi casado com Mary McKinnon com quem teve dois filhos (gêmeos). Charles Starrett faleceu em 22 de março de 1986.



**DURANGO KID NA TV BRASILEIRA**


A estreia do seriado foi através da TV Excelsior de São Paulo, em fins de 1967, após a exibição de todos os episódios, saiu da grade de programação.

Durango Kid só retornaria em 07 de janeiro de 1970, quarta-feira, 16h10, pela TV Tupi de São Paulo. Ali ficou no ar até agosto de 1971.
Havia uma concorrência com o Show Roy Rogers que era exibido pela TV Record na mesma época, porém em outro horário.

Por terem sido produzidos em preto e branco, esses seriados de aventura tipo faroeste foram banidos totalmente da Tv brasileira com a chegada da Tv colorida, em 31 de março de 1972, nunca mais tendo retornado nas redes abertas.
Durante a década de 1980, ainda teve uma exibição pela TV Pampa da cidade de Porto Alegre, dentro do programa "Quadradinho".

Infelizmente, a programação da Tv a cabo implantada no Brasil, não atende ao público fã de seriados de faroeste e até de filmes das décadas de 40 a 70.




**A DUBLAGEM DA AIC**


 A sua dublagem, ocorreu no período em que a AIC predominava integralmente o mercado. A direção de dublagem foi realizada por José Soares, o qual também participou dublando o personagem fixo Smiles (Smiley Burnette).

A escolha de Wilson Ribeiro para dublar Durango Kid foi extremamente bem acertada, pois era um dublador que primava em dublar os mais valentes herois e também os mais terríveis vilões. Sem dúvida, a dublagem de Wilson Ribeiro proporcionou um grande enriquecimento aos episódios, deixando-os com muito mais empatia a imagem de Durango Kid.


Nestes episódios em que sobreviveu a dublagem, há a presença de um excelente elenco de vozes da época, como: Alceu Silveira, João Paulo Ramalho, Marcelo Gastaldi, Magno Marino, Noely Mendes, Magda Medeiros, Borges de Barros, Eleu Salvador, Gilberto Baroli, Dráusio de Oliveira, Maria Inês, Flávio Galvão e Carlos Alberto Vaccari.




**VAMOS REVER DOIS EPISÓDIOS COM A DUBLAGEM AIC**


**VÍDEO 1 /



**VÍDEO 2 /



**Colaboração: Edson Rodrigues**
**Acervo Pessoal**


**Marco Antônio dos Santos**

0 comentários:

Postar um comentário