2 de junho de 2018

RELÍQUIAS DA DUBLAGEM (12): ALÉM DA IMAGINAÇÃO / 4ª TEMPORADA



"Há uma quinta dimensão além daquelas conhecidas pelo Homem.
 É uma dimensão tão vasta quanto o espaço e tão desprovida de tempo quanto o infinito. É o espaço intermediário entre a luz e a sombra, entre a ciência e a superstição; e se encontra entre o abismo dos temores do Homem e o cume dos seus conhecimentos. 
É a dimensão da fantasia.
 Uma região Além da Imaginação."


A série foi produzida de 1959 até 1964 contabilizando um total de 156 episódios em 5 temporadas. Produzidos em preto e branco, valorizavam por demais os enredos. As temporadas 1, 2, 3 e 5 tem episódios de 25 minutos.

 A temporada 4 - produzida entre 1962 e 1963 - posssui episódios de 50 minutos.


Além da Imaginação não foi só uma série, foi a mais importante série de sci-fi e fantasia que já existiu. Criada por Rod Serling, um roteirista até então frustrado com os rumos da carreira e com muita bagagem, era um homem que considerava suas bandeiras ideológicas relevantes demais para não falar sobre elas. Desejava fazer algo grande que pudesse entreter e, ao mesmo tempo, abrir os olhos da sociedade americana para os rumos da humanidade. 
 Escreveu cerca de 90 dos 156 episódios.

 Com o total de 5 temporadas bem sucedidas, tem como principal legado ainda ser lembrada como referência em ficção científica e fantasia com quase 60 anos, após a sua criação, graças a sua originalidade. A característica principal são as narrações no início e no fim de cada episódio, feitas pessoalmente por Serling, com observações sobre o destino de seus personagens.



*Episódio: "Sem Voz"

As histórias abordavam, em geral (mas nem sempre), temas políticos e sociais muito comuns da América, como racismo, Guerra Fria, pena capital, desvalorização da educação. O atual e imoral era travestido de futurismos para escapar da censura, mas não lhes faltava precisão. Revolução das máquinas, o culto extremo à beleza e aquecimento global entraram na roda, quase profeticamente. Não à toa muitos filmes e séries literalmente copiaram seus argumentos de algumas das histórias de Twilight Zone.

A quarta temporada foi a única com episódios de 50 minutos de duração e é considerada pelos fãs e pela crítica, a mais fraca. 

**Episódio: "O Poeta"**


“O nosso é o show perfeito de meia hora. Se fôssemos a uma hora, teríamos que enrijecer nossas histórias, estilo novela. Os espectadores podiam assistir quinze minutos sem saber se estavam em uma Twilight Zone ou no Desilu Playhouse. ”
Isso foi Rod Serling falando, alguns anos antes de The Twilight Zone passar uma temporada como um show de 50 minutos de duração.
Por quê? Típica miopia da rede. O show foi um sucesso aos 25 minutos, então por que não expandi-lo para 50 e dar ao público o dobro do show?
Logo ficou claro o porquê: histórias de fantasia, especialmente aquelas que dependiam de um final de reviravolta, eram mais ideais para o formato de meia hora. Em 25 minutos, eles poderiam entrar, criar uma premissa intrigante e entregar o resultado. Mas quando você dobra esse comprimento, o efeito é arruinado. Quanto mais tempo o desfecho esperado era atrasado, mais o suspense e a tensão eram dissipados.
Tomemos "O Túmulo Submerso", por exemplo, é uma história sobre um moderno navio da Marinha descobrindo um submarino afundado da Segunda Guerra Mundial - e ouvindo um misterioso som vindo de dentro. 


**Episódio: "O Túmulo Submerso"

Basta dizer que a história, apesar dos habituais toques de qualidade que você espera, é simplesmente muito acolchoada. Vários outros episódios da 4ª temporada também foram esticados um pouco demais.
No entanto, houve vários episódios extraordinariamente sólidos da quarta temporada, aqueles que realmente se beneficiaram da duração expandida. 

*A crítica americana aponta quais seriam, segundo sua opinião, os melhores episódios da 4ª temporada da série:

*O TÚMULO SUBMERSO: apesar do roteiro ser ideal para 25 minutos, a sua expansão ainda nos traz o senso de mistério, uma das características de Além da Imaginação.


*O VALE DAS SOMBRAS: neste episódio, houve uma perfeita abordagem da ficção científica interagindo com países, que sofriam o poder comunista da "cortina de ferro", na Europa dos anos 60, em não haver liberdade para cada cidadão.

*A NAVE DA MORTE : Três astronautas pousam em um planeta remoto (em 1997!) E vêem uma visão surpreendente: uma nave espacial caída que se parece com a deles. Isso é ruim o suficiente, mas eles começam a explorar - e encontram três cadáveres que, sim, se assemelham perfeitamente a eles. O incomparável Richard Matheson esboça um  mistério intrigante, enquanto os astronautas tentam descobrir o que está  no mundo.

*O EMISSÁRIO DO INFERNO: um roteiro bem estruturado que poderia ser mais dinâmico numa duração de 25 minutos, mas ainda consegue manter um certo suspense até o seu final.




*O PARALELO: um dos melhores episódios da 4ª temporada, conseguiu aproveitar plenamente os 50 minutos, mantendo o público atento às ações dos personagens e qual seria o desfecho inusitado.


*FIGURAS DE CERA: conta a história de Martin Senescu (Martin Balsam), homem apaixonado por seu trabalho em um museu de cera já decadente e com poucos atrativos ao público. Quando o local fecha, ele monta toda uma estrutura no porão de sua casa para manter seus bonecos favoritos, réplicas de assassinos famosos como Jack, o Estripador, Albert Hicks, Henri Désiré Landru, William Burke e William Hare. Completamente sugado pela função de cuidar das figuras, ignora os fenômenos bizarros que acontecem debaixo do próprio nariz. Além da boa narrativa e a personalidade obsessiva do protagonista contribuem  para todos se arrepiarem.

**EPISÓDIOS DA 4ª TEMPORADA**


 103 - A Sua própria Imagem (In His Image)
104 - O Túmulo Submerso (The Thirty-Fathom Grave)
105 - O Vale Das Sombras (Valley Of The Shadow) 
106 - Ele Está Vivo (He'S Alive)
107 - Sem Voz (Mute)
108 - A Nave Da Morte (Death Ship)


109 - Jess-Belle (Jess-Belle)
110 - Miniaturas (Miniature) 
111 - O Emissário do Inferno (Printer'S Devil)

112 - Volta ao Passado (No Time Like the Past)
113 - O Paralelo (The Parallel)
114 - O Gênio Da Lâmpada (I Dream Of Genie)


115 - Figuras De Cera (The New Exhibit)

116 - O Tempo É Uma Ilusão (Of Late I Think Of Cliffordville)
117 - O Incrível Mundo De Horace Ford (The Incredible World Of Horace Ford)


118 - Um Posto no Espaço Distante (On Thursday We Leave For Home)

119 - Canção para uma Dama (Passage On The Lady Anne)
120 - O Poeta (The Bard)



OBS> Tradução dos títulos dos episódios realizados pela TV Cinesom**

A 4ª temporada estreou no Brasil, em 1969, trazida pela TV Tupi, a qual não exibiu as duas primeiras temporadas. Para a época, houve uma grande promoção da série pelo fato de os episódios possuirem 50 minutos de duração.

Entretanto, o público que já havia assistido à série, também não se adaptou ao novo formato. Ao término da sua exibição, a série foi retirada da grade de programação.

Na década de 1980, a série foi reunida com as 3 temporadas dubladas e exibidas pela TV Gazeta de São Paulo, posteriormente, por volta de 1996/97 a série retornaria pelo canal a cabo USA que, exibiu na íntegra as 5 temporadas, permanecendo com a dublagem original nos episódios que possuíam condições técnicas.


**A DUBLAGEM DA 4ª TEMPORADA**

Em 1969, o estúdio TV Cinesom era dirigido por Hélio Porto, o qual conseguiu trazer diversos dubladores de São Paulo, os quais estavam descontentes com os rumos que a AIC estava tomando.

Sendo assim: Gessy Fonseca, Arakén Saldanha, Magno Marino, Neville George, Syomara Naggi, Ary de Toledo, Magda Medeiros, Celso Vasconcellos, Alceu Silveira, Amaury Costa, Emerson Camargo participaram do estúdio.


Nesta época, Hélio Porto já havia reunido alguns dubladores cariocas excelentes, os quais engrandeceram muito a qualidade artística da dublagem. Nomes como Carlos Leão, Domício Costa, Paulo Pinheiro, Allan Lima, Sônia de Moraes, Míriam Theresa, Henrique Ogalla, Luís Carlos de Moraes, Riva Blanche, etc.

A dublagem, no tocante à interpretação, desta temporada é excelente, porém a qualidade técnica do estúdio já não era satisfatória na época, havendo áudio incubado e problemas de mixagem o que prejudicou, enormemente, o trabalho de todos esses dubladores ótimos.

Quando esta temporada foi exibida no canal a cabo USA , no final da década de 90, todos os episódios ainda possuíam a dublagem original, apesar dos problemas técnicos terem se agravado com o decorrer do tempo.
Infelizmente, a nova distribuidora de Além da Imaginação, apagou de todos os episódios a frase :"Versão Brasileira TV Cinesom Rio de Janeiro"substituindo por "Distribuição Network".

**Episódio: O Tempo é uma Ilusão"

Apesar dos episódios serem mais longos, Além da Imaginação sempre será a série que introduziu uma profunda visão de mundo pela televisão. 
Felizmente, apesar do áudio não ter sido restaurado, a dublagem da TV Cinesom resistiu e nos demonstra uma qualidade extraordinária, na qual foram reunidos dubladores de São Paulo e do Rio de Janeiro, uma experiência fascinante para o final da década de 1960.

**VAMOS REVER  OS 6 EPISÓDIOS ACLAMADOS PELA CRÍTICA**


**VÍDEO 1 /


**VÍDEO 2 /


**VÍDEO 3 /
 


**VÍDEO 4 /


**VÍDEO 5 /


**VÍDEO 6 /


**Fonte de pesquisa: 
"Twilight Zone: The Best of Season  4"
**Colaboração: Edson Rodrigues**
**Acervo Pessoal**


**Marco Antônio dos Santos**

0 comentários:

Postar um comentário