9 de outubro de 2016

A DUBLAGEM DO FILME "SHENANDOAH"


“Shenandoah” conta a história de Charlie Anderson (James Stewart), patriarca viúvo e fazendeiro no Vale de Shenandoah, no Estado da Virginia. Embora se escute na sua propriedade os tiros de canhão cada vez mais próximos, Anderson entende que essa guerra nada tem a ver com a sua vida e as vidas de seus filhos, uma moça e seis rapazes, eles com idade para ir para a frente de batalha.

 Alguns dos filhos até demonstram o desejo de lutar pelo Sul, mas o autoritário Charlie Anderson doutrina os filhos para que estes pensem como ele. Anderson pensa diferente da maioria dos sulistas e sequer possui escravos, uma das causas da fratricida guerra da qual ele não quer participar.

 Com sua fazenda praticamente cercada pelas batalhas é inevitável que a guerra interfira na vida de Anderson, primeiro vendo Boy (Phillip Alford), seu filho caçula, ser equivocadamente preso como rebelde pelas tropas yankees. Anderson e quatro de seus filhos saem à procura de Boy chegando a enfrentar um pelotão nortista que conduz um trem de prisioneiros.


 James (Patrick Wayne), o filho casado de Anderson, permanece na fazenda e é morto juntamente com a esposa por um grupo de saqueadores. Outro filho é morto quase que acidentalmente por um inexperiente soldado rebelde de 16 anos. Desolado Charlie Anderson retorna para sua casa e vê a família reduzida com as mortes ocorridas, ainda que Boy, que havia escapado da prisão, retorne ferido para diminuir a dor do patriarca.

 “Shenandoah” foi produzido para ser lançado em 1965, ano em que se comemorou o centenário do fim da sangrenta Guerra Civil americana, ocorrido com a rendição sulista em 9 de abril de 1865. Como não poderia deixar de ser o filme demonstra a inutilidade da guerra e, mais que isso, a destruição de famílias inteiras, mesmo daquelas que ideologicamente não aceitavam a divisão do país com o consequente conflito.


Para o veterano James Stewart, “Shenandoah” proporciona a ele outra grande atuação em um faroeste. Paralelamente aos acontecimentos da Guerra Civil o personagem vivido por James Stewart passa da arrogância à humildade diante das tragédias das batalhas que acabam por atingí-lo. E entre essa mudança surge o homem duro, quase cruel, muito próximo dos personagens que Stewart viveu nos westerns de Anthony Mann.

 As sequências todas do filme são construídas para James Stewart, pouco sobrando para a quase inexpressividade de seus filhos no filme (Patrick Wayne, Glenn Corbett, Charles Robinson, Tim McIntire, Jim McMullan e Phillip Alford). Saem-se melhor a filha Rosemary Forsyth (Jennie) e Doug McClure (Tenente Sam). 



**ELENCO / PERSONAGENS PRINCIPAIS/ DUBLADORES**

  • James Stewart ...... Charlie Anderson  (HÉLIO PORTO)
  • Doug McClure ....... Tenente Sam  (GILBERTO BAROLI)
  • Glenn Corbett ....... Jacob Anderson  (WILSON RIBEIRO)
  • Jim McMullam...... John Anderson (OLNEY CAZARRÉ)
  • Patrick Wayne ....... James Anderson  (ÉZIO RAMOS)
  • Rosemary Forsyty ....... Jennie Anderson  (SANDRA CAMPOS)
  • Phillip Alford ....... Boy Anderson  (GERVÁSIO MARQUES)
  • Katharine Ross ....... Mrs. Ann Anderson  (ISAURA GOMES)
  • Tim McIntire ....... Henry Anderson (NELSON BATISTA)
  • Gene Jackson ....... Gabriel  (IONEY SILVA)
  • Paul Fix ....... Dr. Tom Witherspoon  (ANTÔNIO DE FREITAS)
  • Denver Pyle ....... Pastor Bjoerling  (JOSÉ SOARES)
  • George Kennedy ....... Coronel Fairchild (GARCIA NETO)
  • James Best ....... Carter, soldado sulista (MARCOS MIRANDA)

*OUTRAS VOZES: José Carlos Guerra, Carlos Campanile, Carlos Alberto Vaccari e Sílvio Navas.



**A DUBLAGEM DA AIC**

A  dublagem de "Shenandoah" foi realizada no ano de 1967 e apresenta uma qualidade extraordinária.
 Hélio Porto, além de dublar o ator James Stewart, foi o diretor de dublagem e escalou um elenco de vozes de grande quilate e com enorme experiência como Wilson Ribeiro, Sandra Campos, Gervásio Marques, Olney Cazarré e Isaura Gomes para os personagens principais.

Segundo informações do dublador Carlos Campanile, o qual faz uma pequena participação na dublagem, ele destacou o processo de escolha das vozes realizado por Hélio Porto:
 "A dublagem desse filme, foi sem dúvida em 1967, nesse ano estava já dublando o Tony Newman de O Túnel do Tempo e o Scott de Jornada nas Estrelas. O Hélio me chamou para  dublar um tenente que morre logo em seguida e ele se justificou dizendo que a minha voz estava com muito destaque em duas séries e até fiz o tenente num tom bem sério, a pedido dele.
Ele escalou dubladores novos, que estavam iniciando na dublagem unindo com alguns com bastante experiência como o Wilson Ribeiro."

De fato, no ano de 1967, estavam iniciando na AIC Gilberto Baroli, Ioney Silva, Marcos Miranda e Sílvio Navas. Todos participam com pequenos personagens, com exceção de Gilberto Baroli que dubla o ator Doug McClure.


Na realidade, o filme é muito centralizado no personagem de James Stewart e, portanto, é o ator que traz toda a carga dramática de "Shenandoah" em diversos aspectos. Temos aqui, talvez, uma das melhores dublagens realizadas por Hélio Porto.
 É impressionante a capacidade de traduzir com a sua voz, toda a emoção, raiva e até o amor disfarçado que o ator transmite.

Um trabalho brilhante que o marcou como um dos melhores dubladores de James Stewart, retornando a dublá-lo no início da década de 1980 nos filmes "Um Corpo que Cai", "Janela Indiscreta", "O Homem que Sabia Demais" e "Festim Diabólico", todos pelo estúdio BKS.

Um trabalho magnífico da AIC com extremo cuidado, com o objetivo de transmitir ao telespectador uma qualidade de dublagem impecável.



**VAMOS REVER ALGUNS TRECHOS DE "SHENANDOAH"**

*Vídeo 1*
>participação de Carlos Campanile<

*Vídeo 2*

>participação de Garcia Neto<

*Vídeo 3*

>participação de Antônio de Freitas<

*Vídeo 4*

>interpretação primorosa de Hélio Porto<



**Marco Antônio dos Santos**