14 de janeiro de 2014

DUBLAGEM INESQUECÍVEL (20): SPACE GHOST E DINO BOY




Space Ghost e Dino Boy no Vale Perdido foi um desenho criado por Alex Toth, produzido e dirigido por William Hanna e Joseph Barbera, através da Hanna-Barbera Productions e composto por dois segmentos independentes, uma com o herói Space Ghost e a outra narrando as aventuras de Dino Boy.

Oficialmente o título é citado muitas vezes apenas como “Space Ghost & Dino Boy” para poder diferenciá-lo de um talk show noturno apresentado pelo Cartoon Network, na década de 1990, denominado “Space Ghost Coast to Coast”.


O segmento de Space Ghost narrava as aventuras de um heroi que agia mais ou menos como um policial do espaço, tendo como base o Planeta Fantasma e lutava contra todos aqueles que tentavam usurpar da paz espacial, pelo menos dentro do seu setor galáctico.

Como a maioria dos heróis, Space Ghost era um homem alto e bastante forte, possuía um rosto expressivo e anguloso, sua cabeça estava sempre totalmente coberta por um capuz negro, onde apenas se destacavam os seus olhos e a parte da boca que era descoberta. Ao contrário de outros super-heróis mascarados, Space Ghost nunca tirava a sua máscara e era totalmente desconhecida a sua outra identidade.

Ele utilizava um traje todo branco, onde se destacava apenas o cinto, a capa em seu ombro que era uma continuidade do seu capuz e seus punhos que possuíam uma espécie de bracelete onde estavam dispostos os controles de diversos do seu poderio.


Também em seu cinto existia um botão que ao ser acionado lhe proporcionava o poder da invisibilidade, assim como um escudo de força que o mantinha invunerável. Em sua máscara existia um comunicador e um sistema de visão ultra poderosa, assim como tinha a capacidade de voar, de sobreviver debaixo d´água e também fora da atmosfera do planeta, além destes poderes, ele possuía a capacidade de se teletransportar, entre outras coisas.

Através do controle disposto no bracelete em ambos os braços, ele podia ativar diferentes tipos de raios, tais como raios hipnóticos, destruidores, congelador e elétrico, entre outros. Space Ghost utilizava também uma nave chamada de Cruzador Fantasma para deslocar-se a grandes distâncias e também utilizá-las para o ataque, já que a espaçonave era equipada com todos os poderes de Space Ghost, porém muito mais ampliadas.

Space Ghost também contava com seus dois jovens ajudantes, os irmãos gêmeos Jace e Jane, que eram cadetes da Patrulha Galáctica e encarregada de vigiarem o Planeta Fantasma quando Space Ghost estivesse ausente por algum motivo.


Os dois irmãos tinham uma mascote chamada Blip, que era um macaco que se vestia igualmente aos patrulheiros e também responsável pela parte cômica do espetáculo. Os gêmeos também contavam com um utilitário semelhante ao uma motocicleta voadora, com as quais eles podiam percorrer longas distâncias.

Mas, na maioria das aventuras o trio, mais o Blip participavam em conjunto para alcançar um objetivo em comum. A série possuía também uma galeria de vilões, de diversos estilos tais como Zorak que era um inseto alienígena, Brak, Metallus e a Mulher-Aranha entre outros.


No outro segmento independente denominado Dino Boy no Vale Perdido mostrava as aventuras de um garoto chamado John David Carson, também conhecido pelo apelido de Todd, que fora lançado de paraquedas pelos seus pais para tentar salvar a vida dele, quando o avião em que eles viajavam começou a falhar e prestes a cair.

Alguns momentos depois de ser lançado o garoto acaba caindo num vale totalmente desconhecido pela civilização moderna, que permanecia como no início dos tempos, com seus dinossauros, homens das cavernas, tigres com dente-de-sabre, e outras formas, que de alguma maneira inexplicável conseguiram sobreviver neste vale.


Ao cair de paraquedas nesta densa floresta, o garoto é logo atacado por um tigre, mas consegue ser salvo por um homem das cavernas muito corajoso e bondoso chamado Ugh. A partir desse momento eles acabam tornando-se grandes amigos e Todd passa a aprender a comunicar com Ugh através de simples grunidos e um inglês básico. Pouco tempo depois também fica amigo de um pequeno dinossauro que acaba se tornando um bichinho de estimação chamado carinhosamente de Bronty.

Tudo isso é mostrado na introdução da narração de abertura que dizia mais ou menos o seguinte: Forçado a pular de paraquedas de um avião em chamas, um jovem rapaz acaba caindo num misterioso vale pré-histórico repleta de perigos ocultos. Durante um ataque de tigre-dentre-de-sabre, ele é salvo por um homem das cavernas e assim começa a amizade e as aventuras de Dino Boy e Ugh no vale perdido”.


Juntos passam a viverem intensas aventuras neste mundo hostil e perdido no tempo. Para se protegerem Ugh utilizava a sua grande força e também uma espécie de machado ou martelo, onde uma pedra era amarrada num cabo de madeira, enquanto Dino Boy gostava de usar um arco e flecha e às vezes, um estilingue. O Vale dos Dinossauros ficava em algum lugar remoto da América do Sul, praticamente intocada pelo tempo.

Após ser salvo por Ugh, o garoto Todd e Bronty vagam pelas planícies e florestas a procura do paradeiro de seus pais, mas a série acabou sendo encerrada antes que isso acontecesse. O Vale era habitado por insetos gigantescos, um homem das cavernas gigante, pterodátilos assassinos e uma feroz criatura da neve, entre outros inimigos.


Desde que a série Space Ghost e Dino Boy passou a ser apresentada, ela acabou em pouco tempo se tornando um dos programas mais populares pelas manhãs de sábado nos Estados Unidos. Um dos grandes responsáveis por essa façanha foi o animador Alex Toth, que durante os anos de 1960 a 1970 trabalhou par a Hanna-Barbera e juntamente com Iwao Takamoto desenvolveu projetos excelentes como: “Superfriends”,  e "Os Herculoides”, entre outros.


**SPACE GHOST E DINO BOY NO BRASIL**

Desde que estreou no Brasil, em meados de 1967, Space Ghost e Dino Boy fizeram sempre sucesso e com audiência garantida.
Pelas pesquisas efetuadas, a série foi exibida praticamente em quase todas as emissoras abertas: Tv Excelsior, Tv Record, Tv Tupi, Tv Bandeirantes e Tv Manchete, apenas não encontramos nenhuma exibição pela Tv Globo e SBT.

O desenho foi exibido pelas emissoras abertas desde 1967 até o final da década de 1980, com pequenos intervalos entre as tvs. Na década de 1990, é exibido pelo canal a cabo Cartoon Network durante um grande período. Depois é substituído pelo talk show Space Ghost Coast to Coast.

No início do canal a cabo Boomerang volta a ser exibido regularmente e, atualmente surge, de forma eventual, no canal a cabo Tooncast.


**A DUBLAGEM**

A dublagem realizada pela AIC foi excelente. Totalmente dirigida por Older Cazarré (que dublava o vilão Zorak, além de vários personagens em diversos episódios), escalou Arakén Saldanha para a voz de Space Ghost, o qual enfatizou a imagem de heroi com seu "vozeirão".

Também Magda Medeiros, Olney Cazarré, Rita Cleós, Gastão Renné, Magali Sanches e Maria Inês desenvolveram uma dublagem marcante dos personagens, sendo uma dublagem de desenho inesquecível, lembrada até hoje por sua notória qualidade.

A dublagem de Space Ghost ficou sendo como uma das dublagens clássicas de desenhos, realizadas pela AIC, assim como Jonny Quest, Os Flintstones, Os Jetsons e outras.
Um clássico de Hanna Barbera da década de 1960, que o torna admirável com a dublagem realizada.
Aliado aos roteiros bem escritos, repletos de aventuras para a garotada, a dublagem se integrou totalmente e fez parte do grande sucesso.



**SPACE GHOST / PERSONAGENS / DUBLADORES**


*Space Ghost: Arakén Saldanha.

*Jace: Olney Cazarré.
*Jane: Magda Medeiros (1ª voz) e Rita Cleós (2ª voz) -nos últimos 6 episódios.

*Zorak: Older Cazarré.



**DINO BOY NO VALE PERDIDO / PERSONAGENS / DUBLADORES**

*Ugh: Gastão Renné.
*Dino Boy: Magali Sanches (1ª voz) e Maria Inês (2ª voz).


**VAMOS REVER SPACE GHOST**


**VÍDEO 1**





**VÍDEO 2**






**VAMOS REVER DINO BOY NO VALE PERDIDO**


**VÍDEO 1**




**VÍDEO 2**






**Marco Antônio dos Santos**

0 comentários:

Postar um comentário