6 de junho de 2010

DUBLADOR EM FOCO (87): FRANCISCO BORGES



Francisco Borges nasceu a 11 de outubro de 1934. No final da década de 1950 iniciou no Rádio, porém como possuía uma facilidade muito grande para diferentes entonações com a voz, participou de diversos "jingles" para diferentes comerciais, os quais as emissoras de Rádio utilizavam em grande escala.

Daí para frente, vieram também narrações e até participações em rádio-novelas, mas os "jingles" continuaram também.

Em 1963 chegam diversos desenhos de Hanna Barbera para a dublagem na AIC. O personagem Leão da Montanha surgiu no "Show de Pepe Legal" e acabou sendo um segmento do desenho Zé Colméia. O personagem trazia como característica uma personalidade "shaksperiana" e toda uma entonação vocal, como se estivesse representando numa peça de teatro.
Older Cazarré, grande especialista em dublagens para desenhos e diretor de dublagem da grande maioria, lembrou-se da voz de Francisco Borges nos "jingles" para os comerciais de Rádio.

Dessa forma, o convidou para ingressar na dublagem com este personagem, o qual se identificou muito com a garotada durante cerca de duas décadas e até hoje possui fãs quando exibido pela tv a cabo.

**Leão da Montanha**


O início da década de 1960 foi marcado por uma verdadeira "enxurrada" de desenhos produzidos pelos estúdios Hanna Barbera. Dentre os diversos, também foi dublado pela AIC, "Joca & Dingue-Lingue", uma dupla de raposas sempre preocupadas em conseguir algo para satisfazer os seus apetites.
Embora o desenho não tenha obtido o mesmo êxito do Leão da Montanha, Francisco Borges dublou
 o personagem Joca, agora com outro tipo de entonação vocal.

**Joca e Dingue-Lingue**

A partir de 1967, Francisco Borges começa a participar mais de outras dublagens da AIC. Além de dublar em diversos filmes, teve um desempenho excelente como narrador da série Batman. No original, o próprio criador do seriado fazia as narrações de espanto, de suspense para o próximo episódio, etc. Sua perfomace proporcionou um tom muito forte de aventura que a série Batman trazia.


Por volta de 1969/70, devido ao afastamento de Carlos Alberto Vaccari por motivos de saúde, Francisco Borges passa a ser o narrador de muitas aberturas de séries de tv e filmes. Podemos observar sua presença em diversos episódios de Daniel Boone, Jeannie é um Gênio, Terra de Gigantes, etc.

Em 1970, com a saída do dublador Arquimedes Pires da AIC, Francisco Borges assume a dublagem do personagem Daniel Boone na 5ª e 6ª temporadas da série, além de Dr. Bombay na última temporada da série A Feiticeira.

**2ª Voz de Daniel Boone**

Com o declínio da AIC a partir de 1973, principalmente, Francisco Borges narrou diversas aberturas de desenhos e séries de tv, tais como: A Famíla Dó-Ré-Mi, O Homem Invisível, A Família Robinson (provavelmente a última produção dublada pela AIC).

Com toda a sua experiência e excelente profissional, continuou na BKS e também na Álamo onde fez dezenas de dublagens para diversos filmes, desenhos, séries de tv, além de narrar as aberturas das séries japonesas Jaspion, Changeman e Flashman, as quais tiveram uma audiência imensa na década de 1980, com uma legião de fãs até hoje.


**Segue aqui, uma pequena relação de dublagens realizadas pelos estúdios que passou:


 - Aníbal (George Peppard) em Esquadrão Classe A
- Narrador (William Dozier) em Batman (Série)
- Capitão Hisagi Oda (Masaaki Daimon) em Cybercops
- Senhor dos Sonhos em A Pedra dos Sonhos
- Cachorro Grande em Dois Cachorros Bobos
- Rabi (Cyril Cusack) em Jesus de Nazaré
- Tio Wang (Chung-Hsin Huang) em O Vôo do Dragão
- Comissário Gains (Harris Peet) em Blankman - Um Super Herói Muito Atrapalhado
- Granger (Ed Bakey) em Golpe de Mestre
- Clint Eastwood em Joe Kidd e O Estranho Que Nós Amamos
- Ramsey (H.b Warner) em Do Mundo Nada Se Leva
- Sabata / Indio Black (Yul Brynner) em Adios Sabata
- George Kennedy em Aeroporto 80 - O Concorde, Escalado para Morrer e Terremoto
- George Dupler (Gene Hackman) em Tudo Em Família
- Harold Dean "Harry" (Michael Caine) em Como Possuir Lissu
- Prof. Groeteschele (Walter Matthau) em Limite de Segurança
- Larry Wildman (Terence Stamp) em Wall Street - Poder e Cobiça
- Crassus (Laurence Olivier) em Spartacus
- Alvarez Kelly (William Holden) em Alvarez Kelly
- Padre Junipero Serra (Michael Rennie) em As Sete Cidades de Ouro
- Gavin Elster (Tom Hemore) em Um Corpo Que Cai
- Hermann Gromeck (Wolfgang Kieling) em Cortina Rasgada
- Howard Prescott (Richard Jordan) em O Segredo do Meu Sucesso


**Para aqueles que não viram ou para aqueles que queiram recordar, poderão assistir à dublagem de Leão da Montanha, com os toques do nosso Chico Borges:
video


Neste vídeo, temos a versatilidade de Francisco Borges dublando o personagem Joca no desenho "Joca e Dingue-Lingue":
  video


**Dublando o personagem Daniel Boone: 
  video


Esteve atuante na dublagem até meados de 2005, como diretor de dublagem no estúdio Sigma, mas se afastou devido a problemas renais.
Devido à gravidade de seu estado de saúde, Francisco Borges veio a falecer no dia 13 de novembro de 2008, aos 74 anos, deixando um enorme legado para a dublagem brasileira.



**Era chamado de "o homem dos trocadilhos", pois gostava de brincar até com os nomes dos colegas de profissão.**


**Hoje, sua voz brilha no espaço, e o tom shaksperiano do Leão da Montanha estará sempre presente.**

**Marco Antônio dos Santos**

2 comentários:

Unknown disse...

Sr Marco Antônio, boa tarde, dou Rose Marie, a filha do meio desse genial dublador que foi Chico Borges. Lendo o excelente e caprichado resumo dá vida profissional do meu pai, o senhor me emocionou até as lágrimas. Escrevo para te agradecer do fundo dá alma por essa bela homenagem a este grande homem que, com certeza, deve estar brilhando no outro plano espiritual. Só uma correção: a data de nascimento dele é 11/10 e não 12/10, tá? De resto, Deus o abençoe pelo respeito e admiração demonstrados a ele que nem sei se o senhor teve o prazer de conhecer pessoalmente.
Um abraço
R.Marie
(mariecruz1961@gmail.com

Unknown disse...

Com muito amor eu me junto a vc, minha irmã, para agradecer a esse senhor, pela linda homenagem dedicada ao nosso querido pai.
Muito obrigada, senhor Marco Antônio.
A filha mais velha,
Zezé

Postar um comentário