15 de abril de 2010

DUBLADOR EM FOCO (80): ROBERTO MARQUIS



Roberto Marquis nasceu em São Paulo no dia 30 de março de 1942. Ator, humorista e produtor brasileiro foi dublador. É mais conhecido por um personagem chamado Teobaldo, que apresentou no programa A Praça é Nossa.

Começou na carreira artística, como figurante em 1962, na TV Tupi, no seriado Dom Camilo E os Cabeludos , com Otello Zeloni e Elias Gleiser. Também participou do infantil Gente Inocente

Em 1963 foi diretor de elenco da telenovela 2-5499 Ocupado, primeira novela diária de sucesso da TV. brasileira, com Tarcísio Meira e Glória Menezes na extinta TV Excelsior. Ingressou na comédia participando dos programas " A cidade se diverte" , "Chico Anísio Show" e com Moacyr Franco, onde fazia o personagem de um guarda-civil que ficou famoso pelo bordão ...tadinho do moço.

Não tinha personagens fixos mas participou de muitas dublagens de desenhos animados, com Older Cazarré, fez alguns coadjuvantes em Daniel Boone, Terra de Gigantes, Os Campeões, Chaparral, Shane etc. Obteve um personagem fixo na série E as Noivas Chegaram, além de dublar, algumas vezes, o ator Joe de Rita, o outro gordinho, nos longas de Os Três Patetas.
Fez cinema, TV, teatro e dublagem.
Seu personagem mais conhecido dele foi o Guarda “Jujú”, na Praça é nossa.


**JOE DE RITA NOS LONGAS DE OS 3 PATETAS**

Em 1970/71 a Almap lançou um personagem que ganharia notoriedade na mídia espontânea, com destaque na revista Realidade, dentre outros veículos, o Teobaldo, representado pelo ator Roberto Marquis, doravante garoto-propaganda do guaraná Antarctica. Personagem que conquistou a simpatia dos brasileiros e ganhou notoriedade a partir de um bordão de campanha popularizado, a expressão Boko-Moko que significava cafona.



**Roberto Marquis e o personagem Boko-Moko**


O criador do personagem e do bordão, Sérgio (Arapuã) Andrade, jurava que a expressão nasceu rabiscando um papel e não tinha a nada a ver com a origem que na época lhe foi atribuída: a junção das palavras bocó (sem jeito) e mocorongo (trapalhão).

Em todo caso o Boko Moko ganhou as ruas, os programas de TV, a mídia, o carnaval e impulsionou a conquista de “share” de mercado do produto entre os consumidores na faixa de15 a 25 anos de idade.


**A 3ª voz de Joshua Bolt em E as Noivas Chegaram**

É que, naquele tempo, o guaraná era considerado uma bebida para crianças e a sua imagem associada a festinhas infantis. As pesquisas detectaram que os adolescentes rejeitavam o produto, numa atitude simbólica de conquistar a maioridade, e só voltavam a consumi-lo após os 25 anos. O Teobaldo representava esse perfil de público alvo e a sua atitude de combater o cafona trouxe para o guaraná Antarctica novos valores de modernidade. Foi uma das campanhas de bebidas de maior sucesso na história da propaganda, ensejou pelo menos seis filmes, muitos anúncios e farto material de ponto-de-venda

Reposicionou o produto e o “recall” do Boko Moko sobreviveu mais de uma década. A campanha foi Grand-Prix com o rótulo de Destaque no Prêmio Colunistas de 1971.

A agência teve de “matar” o personagem e então partir para outra linha de comunicação depois que o ator esteve nu, num filme nacional da década de 1970, que a mídia destacou incompatível com os padrões de moralidade vigentes naquele tempo.



**ROBERTO MARQUIS EM A PRAÇA É NOSSA**

Roberto Marquis é mais um excelente artista brasileiro, que atuou em diversas áreas: televisão, teatro, cinema, comerciais e até fez parte do elenco de vozes da AIC.


**Aqui, sua participação na dublagem da AIC**

Roberto Marquis dubla um assistente do cientista, (muito apavorado), no ínicio do episódio "O Monstro Incandescente" na série Viagem ao Fundo do Mar**
video



** Um trecho da série E as Noivas Chegaram, no qual Roberto Marquis dubla o personagem Joshua Bolt**
video


**Marco Antônio dos Santos**

2 comentários:

roberto disse...

Agradeço a lembrança do meu nome foi uma época inesquecivel, eu tive um personagem fixo na serie "as noivas chegaram"eram tres irmãos um era dublado pelo inesquecivel Aldo Cesar o outro era um gago(dificil) dublado pelo amigo diretor e dublador Marcelo Gastaldi, tinha tambem o Borges de Barros e muitos outros,dublei tambem o carequinha dos tres patetas em muitos filmes,um abração a todos da saudosa AIC

ADEMAR AMANCIO disse...

Bons tempos em que uma simples nudez ainda chocava.

Postar um comentário