12 de março de 2010

CONHECENDO ALGUMAS VOZES (01)





Estamos inaugurando este novo tópico que consistirá em reunir alguns dubladores que passaram pela AIC, deixaram o seu trabalho extraordinário, entretanto, alguns encontramos pouquíssimas informações, nem fotografias na sua grande maioria. Também relacionaremos aqueles dubladores que seguiram carreira, mas tiveram breve passagem pela AIC.
Assim, vocês poderão se lembrar e conhecer de quem era aquela voz!! A cada tópico, reuniremos alguns dubladores.



** ANTÔNIO LEITE **




Antônio Leite foi locutor de noticiários em algumas emissoras de Rádio do Rio de Janeiro. Atuava na Tv Tupi do Rio de Janeiro quando, em 1967, transfere-se para a Tv Tupi de São Paulo para transmitir o último telejornal da emissora noturno.

No mesmo período, esteve presente na AIC. Dos trabalhos realizados muito pouco restou. Era o narrador de alguns títulos de episódios da 1ª temporada de Jornada nas Estrelas e das aberturas, a partir da 4ª temporada, de Os Flintstones, as quais foram apagadas quando o canal a cabo Cartoon Network iniciou a exibição do desenho.
No lugar da narração da abertura e do título do episódio, a Turner substituiu pelo tema musical de Os Flintstones.

 Restaram apenas pequenas participações em filmes e séries de tv, alguns personagens em Os Flintstones, como o Chefe dos Búfalos d'Água, Policiais, Comerciantes, etc. nas 4ª, 5ª e 6ª temporadas.


Na AIC, era chamado por seus amigos de "Milk", apelido carinhoso que lhe foi dado.


Participou, como ator, das novelas "Meu Rico Português (1975), "Um Dia o Amor" (1976) e  "As Gaivotas" exibida em 1979, também pela Tv Tupi.


Com o encerramento das atividades da Tv Tupi, em julho de 1980, se afastou da carreira artística.
Obtivemos informações de que Antônio Leite faleceu em 1º de maio de 2005, de insufiência cardíaca, aos 80 anos de idade, na cidade de São Paulo.



**Aqui, um episódio de Os Flintstones, no qual Antônio Leite dubla o Chefe do Clube dos Búfalos:


*****************************************************




Carlos Leão nasceu no Rio Grande do Sul em 1923. Foi um dos pioneiros da dublagem, tendo participado do estúdio Riosom, bem no princípio da década de 1960, além do estúdio CineCastro e TV Cinesom.
Por volta de 1966/67 esteve em São Paulo e ficou um breve período na AIC, porém dublou atores convidados em séries de sucesso na época: seu personagem mais conhecido é "O Homem Dourado" na 2ª temporada de Perdidos no Espaço.


Também esteve presente dublando convidados na 1ª temporada de Jornada nas Estrelas, como por exemplo, o líder do planeta no episódio "Um Gosto de Armagedon" e o médico da Enterprise comandada pelo capitão Pike no episódio duplo "As Selvagens".

Dublou por um breve período na AIC,transferindo-se para o Rio de Janeiro e atuou no estúdio TV Cinesom novamente, entre outros, não só como dublador, mas também como tradutor e diretor de dublagem.
Carlos Leão faleceu no início da década de 2000.


**Aqui, temos um trecho da série Jornada nas Estrelas, onde Carlos Leão dubla o personagem convidado**






*****************************************************

Miguel Rosenberg nasceu a 27 de abril de 1926.
Ator que ganhou grande destaque ao participar do filme "O Assalto ao Trem Pagador", no início da década de 1960.
Esteve por um breve período na AIC, enquanto participou do elenco da novela "Redenção" na TV Excelsior.

 Na AIC, dublou atores convidados em séries como Missão Impossível, O Túnel do Tempo (veja o guia de dublagem da série) e Perdidos no Espaço no episódio "O Cavaleiro Espacial" da 2ª temporada, dublando o personagem e "Vikings do Céu" também da 2ª temporada. 


Na AIC, teve uma participação fixa no desenho "Anjo do Espaço", na série "A Escuna do Diabo" e dublou o ator George Macready (Martin Peyton) na 1ª temporada da série "A Caldeira do Diabo".


Miguel Rosenberg transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde fez uma extensa carreira na dublagem, participando de diversos estúdios.
Um de seus personagens mais famosos é o patrão de Bart Simpson, na 1ª dublagem do desenho pela extinta VTI Rio. Participou, fazendo pontas, em diversas novelas da Rede Globo.

Faleceu no dia 06 de maio de 2016 com 90 anos de idade.
Mais detalhes sobre a sua carreira, leiam a entrevista que concedeu a este blog.



**Aqui, um trecho da série "A Caldeira do Diabo" (Peyton Place), no qual Miguel Rosenberg dublou o sr. Martin Peyton**




*****************************************************

** MAGALI  SANCHES **





Tereza Aparecida Zunicka era o verdadeiro nome de Magali Sanches, que nasceu em 13 de agosto de 1934, na cidade de Piedade, interior de São Paulo.
Dubladora que ingressou na AIC logo em seus primeiros anos.

Devido à característica de sua voz, sempre dublava crianças, garotos e teve diversas participações em filmes, como "Melodia Imortal" e séries de tv, como no episódio "Viva ao Rei", da 1ª temporada de Viagem ao Fundo do Mar.
Participou dublando garotos em diversas séries como: Jeannie é um Gênio e A Feiticeira.


Obteve muitos personagens fixos: Dino Boy, Bob em Frankstein Jr e o mais conhecido de todos: Will Robinson na série Perdidos no Espaço.


Magali Sanches dublou o personagem nos 22 primeiros episódios da série, sendo substituída por Maria Inês.
Segundo seus colegas de trabalho, a dubladora se afastou da AIC para se desligar totalmente da carreira artística, podendo assim se dedicar a outra atividade.
Através de um sobrinho, o qual entrou em contato com este blog, fomos informados que Magali Sanches faleceu no dia 9 de junho de 2009, aos 74 anos de idade.

**Neste vídeo, Magali Sanches dublando Dino Boy**




*****************************************************




José Luiz Pinho iniciou a sua carreira também no Rádio. Já no início da década de 1950 era radioator, tendo participado de algumas das mais importantes emissoras de Rádio da cidade de São Paulo, como a Rádio América, chegando até a Rádio Tupi e Rádio São Paulo.



Em 1953, inicia a sua atuação também no Teatro. No mesmo ano casa-se com a atriz Wanda Kosmo e juntos montam inúmeras peças, até participarem do tradicional TBC. Durante a década de 1950, José Luiz Pinho também teve uma participação frequente no programa "TV de Vanguarda", criado e exibido pela extinta TV Tupi, onde diversos atores puderam expor todo o seu potencial artístico.



Na década de 1960, com o crescimento da telenovela, José Luiz Pinho é logo contratado pela TV Tupi, mas foi na TV Excelsior que obteve maiores oportunidades como ator. Lá participou de várias novelas, mas Redenção e Dez Vidas foram as mais expressivas.


Com o encerramento da TV Excelsior, José Luiz Pinho retorna à TV Tupi e participa também de algumas adaptações para tv no programa Teatro 2, criado e exibido pela TV Cultura de São Paulo a partir de 1974.



Devido a sua experiência como radioator, foi um dos nomes convidados para integrar o elenco de dublagem no início da AIC. Sua voz bem marcante, se enquadrava perfeitamente para os vilões, sabotadores e espiões de filmes e séries de tv. Segundo nossa pesquisa, José Luiz Pinho ficou um breve período na AIC, entre 1963 e 1965.



Apesar das inúmeras redublagens e perdas de áudio, conseguimos localizar sua participação no desenho Jonny Quest e no 1º episódio da série Viagem ao Fundo do Mar (dublado no início de 1965). Neste vídeo, dubla o personagem Dr. Gama, o qual aparece sempre de costas e lidera a destruição do submarino Seaview.


 **Aqui, um trecho do 1º episódio de Viagem ao Fundo do Mar.
 O personagem, Dr. Gama aparece de paletó vermelho**


Segundo o que apuramos, José Luiz Pinho faleceu  em 1992, há dados conflitantes sobre a precisão da data. Quando faleceu já não estava mais casado com a atriz Wanda Kosmo.




**************************************************





Homero Kossac ficou conhecido por ser um inseparável parceiro de Dercy Gonçalves, por mais de 50 anos, tanto nos palcos como fora deles. Homero Kossak e Dercy tiveram um pequeno namoro que resultou na amizade de mais de 50 anos que uniam os dois artistas. Ele dirigiu na televisão os programas de Dercy Gonçalves no SBT.

No ano de 1968, Homero Kossac atuou com a dama dos palcos brasileiros Cacilda Becker na Rede Bandeirantes. Ia ao ar a história de "Inês de Castro", dentro da série Teatro Cacilda Becker. Cacilda estrelava o teleteatro, ao lado de Mauro Mendonça e Fábio Júnior, esse no seu primeiro papel como ator.




Entre 1967 e 1968, integrou a dublagem na AIC. Devido aos seus inúmeros compromissos teve uma participação breve, apenas dublando personagens isolados em filmes e algumas séries de tv.



 **Década de 1960**


Atuou nas principais emissoras do país participando de minisséries da TV Globo e de telenovelas da TV Tupi, trabalhando com os maiores nomes de sua época como Walter Avancini, Dênis Carvalho , Raul Cortez, Rubens de Falco, Odete Lara e Plínio Marcos.

Em 2006, Homero Kossak estrelou o filme "O Sr e a Sra Martins", que concorreu no Festival de Gramado.


Em 2007, participou do filme "Chega de Saudade", de Laís Bodansky.


Principais trabalho de Homero Kossac na televisão:


1999 - Pérola Negra - SBT

1994 - Éramos Seis - SBT - Participação especial como Mr.Hilton
1980 - Dulcinéa Vai à Guerra - TV Bandeirantes- Como Morgado
1976 - Tchan! A Grande Sacada - Tv Tupi - Como Benê Bastos
1971 - Hospital - TV Tupi
1970 - As Bruxas - TV Tupi
1970 - Simplesmente Maria - TV Tupi
1969 - O Feijão e o Sonho – TV Educativa

Minisséries


1990 - La Mamma - TV Globo

1984 - Anarquistas Graças a Deus - TV Globo
1968 - Inês de Castro- Teleteatro Cacilda Becker- Tv Bandeirantes

Sua última participação na tv foi em 2012, na minissérie "Dercy de Verdade", produzida pela Rede Globo, onde interpretou um psiquiatra em apenas um capítulo.


**Encontramos uma dublagem de Homero Kossac na série Batman, onde dubla o personagem J. Pestana (comparsa da Mulher Gato), interpretado pelo ator Michael Rennie.


**PARTE 1 /

video


**PARTE 2 /

video



*****************************************************

Em 1967, Antônio Celso já era um radialista muito conhecido do público. Com sua voz bem adequada aos programas de rádio, já fazia sucesso na Rádio Excelsior. Além disso, era um dos narradores e chegou até a apresentar alguns concursos de Miss Brasil, sempre exibidos seguidamente pela TV Tupi.

Com o surgimento da série Jornada nas Estrelas, seu tradutor inicial, Emerson Camargo, o convidou para narrar a abertura. No original, essa narração é realizada pelo próprio ator William Shatner. Foi uma opção muito bem acertada, pois a voz de Antônio Celso deixou a narração da abertura com um toque de glamour a mais para a série, que ficou sendo inigualável.


No mesmo período, o narrador oficial da AIC, Ibrahim Barchini se retira do estúdio para se dedicar a outra atividade. Este fato fez com que Antônio Celso narrasse algumas aberturas, tais como: a 1ª temporada de Missão Impossível, os últimos episódios da 2ª temporada de Perdidos no Espaço e de O Túnel do Tempo. Também deixou registrada a sua voz em alguns episódios dos desenhos: O Coelho Ricochete e Bacamarte e Chumbinho. Após essa rápida participação na AIC, Antônio Celso retornou, exclusivamente, para o Rádio.



Em 1976, as rádios FM ainda engatinhavam em São Paulo e eram uma raridade no dial. Mas duas rádios, com “cara de FM”, embora no AM, disputavam lado a lado a preferência dos ouvintes desse segmento: a Difusora, dos Diários Associados e a Excelsior, das Organizações Globo.

A Excelsior, 670 AM, ditava o comportamento musical da cidade de São Paulo, juntamente com a concorrente. Mais tarde, a rádio migrou para o tão famoso 780 AM, e uma série de LPs, já antológicos, passaram a ser produzidos em parceria com a Som Livre. Foram 10 LPs, ao todo, com o famoso slogan Excelsior a Máquina do Som, entre 1974 e 1980.

Atualmente, Antônio Celso ainda possui atividades ligadas ao Rádio unidas à internet.



**Vamos relembrar a narração de Antônio Celso na abertura da série Jornada nas Estrelas:




*****************************************************

**NEUZA MARIA**
** A 1ª VOZ DE JUDDY ROBINSON EM PERDIDOS NO ESPAÇO **



Radioatriz excelente da Rádio São Paulo, em fins da década de 1950 e início de 1960. Com o surgimento da AIC, Wolner Camargo, com o qual era casada a levou para o novo estúdio de dublagem.

Com um timbre de voz bem agudo, seus personagens eram sempre moças magrinhas. Participou dos primeiros anos da AIC e há registros sonoros em filmes, alguns desenhos e nas séries de tv: A Caldeira do Diabo, Fireball XL-5, As Aventuras de Super-Homem, Rota 66, Cidade Nua, A Feiticeira, O Túnel do Tempo, Jornada nas Estrelas, Viagem ao Fundo do Mar, etc.

Em 1966, ganha a personagem Juddy Robinson na série Perdidos no Espaço. Um grande sucesso da época.

Neuza Maria dublou os primeiros 53 episódios da série, sendo substituída por Áurea Maria até o final da série. Segundo nosso banco de dados, Neuza Maria se afastou da dublagem definitivamente em fins de 1967 para se dedicar a sua vida pessoal, porém houve um pequeno retorno à dublagem por volta de 1971/72.
Nunca encontramos para registro nenhuma fotografia.


**Aqui, um registro da sua excelente dublagem no filme "Melodia Imortal", ao lado de Ronaldo Baptista**




*****************************************************



Newton Prado nasceu em Itu, interior de São Paulo, em 19 de maio de 1925. Começou sua carreira como radioator, na Rádio Cosmos, que passou a se chamar Rádio América. E como radioator trabalhou nas Rádios América, Bandeirantes, Excelsior, tendo chegado às Emissoras Associadas de São Paulo,que eram compostas pela Rádio Tupi, Rádio Difusora e Televisão Tupi.

Na TV Tupi trabalhou em vários programas, como TVs de Vanguarda, TVs de Comédia e inúmeros outros. Participou de novelas, entre as quais: “Os Quatro Filhos”, “Em Busca da Felicidade”, “O Sheik de Ipanema”, “Legião dos Esquecidos”, “A Revolta dos Anjos”, “Mulheres de Areia”, e várias outras, tanto na TV Excelsior como na TV Tupi.

Paralelamente atuou na AIC, principalmente dublando em filmes os personagens aristocráticos, elegantes, os mesmos tipos que fazia nas novelas.

Newton Prado faleceu em São Paulo no dia 04 de outubro de 2000 vítima de enfisema pulmonar.


**Não conseguimos encontrar nenhum exemplo de sua dublagem, mas há uma pequena participação de Newton Prado como ator na minissérie "Anarquistas Graças a Deus", produzida pela Rede Globo em 1984.





Neste pequeno vídeo, Newton Prado entrega um troféu ao personagem de Ney Latorraca.
 Observem a sua voz excelente para as antigas radionovelas e para a dublagem**

**Marco Antônio dos Santos**

0 comentários:

Postar um comentário