21 de outubro de 2009

DUBLAGEM INESQUECÍVEL (03): JONNY QUEST




É um tanto comum encontrarmos substituições de dubladores, por diferentes razões: séries ou desenhos com muitas temporadas, dubladores que obtiveram um convite para participar em teatro, tv ou cinema.


Jonny Quest, produção de Hanna Barbera (1964-1965), teve apenas 26 episódios, os quais foram dublados no final do ano de 1965 e início de 1966. A escalação do elenco ficou com Amaury Costa, um diretor que primou com este trabalho.


Na realidade, Jonny Quest revolucionava a televisão na época. Um desenho repleto de aventuras para crianças e pré-adolescentes. Seus produtores se inspiraram nos quadrinhos de gibis. A produção do desenho ficou caríssima, pois cada episódio, todos os desenhos que funcionavam como cenários, necessitavam ser totalmente alterados. Os aviões, carros, pessoas tinham sombras.


 Muito diferente das produções anteriores de Hanna Barbera como Os Flintstones, Os Jetsons e Manda-Chuva, onde o personagem corria e o cenário de fundo era sempre o mesmo. Os mesmos cenários poderiam ser utilizados em diversos episódios.
 Em Jonny Quest isso era impossível e, apesar do enorme sucesso, o custo da produção não permitiu, na época, mais uma temporada.





A dublagem brasileira da AIC foi uma das mais bem cuidadas para um novo estilo de desenho.

Amaury Costa escalou:

*Rafael Cortez Neto para Jonny Quest.
 *Olney Cazarré para Hadji.
 *Dênis Carvalho para Roger Bannon.
 *Dr. Quest ficou com o próprio Amaury Costa.
 *A narração de abertura com Ibrahim Barchini.



   
O mais curioso da dublagem é que ela trouxe praticamente os mesmos dubladores, dublando os convidados, mas houve o cuidado de em um episódio ser o vilão e, em outro, ser um cientista, um policial, etc. O que gerou a impressão de que houve diversos dubladores participando.


Analisando os episódios, relacionamos os dubladores que atuaram nesse desenho, ora do lado do Mal, ora do Bem. São eles: Waldyr Guedes, Antônio de Freitas, Luíz Orioni, Luíz Pini, Older Cazarré, Batista Linardi, Magda Medeiros, Magno Marino, Dráusio de Oliveira e, principalmente, Samuel Lobo.


**SAMUEL LOBO, TRADUTOR E DUBLADOR**


Samuel Lobo era tradutor, porém ficou conhecidíssimo ao dublar Curly em Os 3 Patetas. Aparentemente só teria feito algumas pontas em filmes, mas em Jonny Quest participa de quase todos os episódios, dublando vilões terríveis, serviçais apavorados, chefes de polícia, etc.


Neste desenho, Samuel Lobo demonstra uma capacidade fantástica para a elaboração de diferentes vozes. Este blog já abordou o seu trabalho em "Dublador em Foco (11): Samuel Lobo", no dia 11/09/2008, aqueles que quiserem maiores informações poderão pesquisar.


Assim, Jonny Quest é uma obraprima em animação, pois muitos americanos cartunistas foram influenciados pelo desenho, e também pela dublagem uniforme, comedida, adequada para um desenho de aventuras, um produto totalmente diverso dos demais desenhos, o qual foi esplendidamente dublado pela AIC e, nos registra as diversas facetas que Samuel Lobo produzia.


**VAMOS REVER EPISÓDIOS DE JONNY QUEST**


**EPISÓDIO: "AVENTURA NA GELEIRA"**
video

**EPISÓDIO: "A ILHA DO TERROR" **
video

**EPISÓDIO: "O ABOMINÁVEL HOMEM DA NEVE" **
video


**Marco Antônio dos Santos**

3 comentários:

Betarelli, Ivan D. disse...

Essa série realmente era revolucionária. Me lembro de ter lido na finada Revista Herói, que a inovação deu-se desde os cenários já citados, como também o piscar dos olhos dos personagens.

Infelizmente não pude conhecer essa versão da Dublagem, mas assisti muito a época em que o Dr. Quest era dublado pelo Baroli, Hadji pelo Zézinho Cútulo, Race pelo Ézio Ramos e Johnny pelo Viggini (não tenho certeza sobre as duas últimas vozes).

Parabéns por mais essa postagem, Marco Antonio.

rodineisilveira disse...

Samuel Lobo, em Jonny Quest (Hanna-Barbera/Columbia Pictures, 1964-65), dublou o maquiavélico cientista japonês Dr. Ashida, no episódio Os Dragões de Ashida. Os dragões de Ashida eram, na verdade, dois lagartões gigantes treinados para caçar as suas vítimas. E estes eram domados pelo servo do Dr. Ashida, o lutador de sumô Sumi.

luiz antonio disse...

É impossível pensar em Johnny Quest sem essas dublagens.

Postar um comentário