5 de novembro de 2008

DUBLADOR EM FOCO (32): NELSON BATISTA




Nelson Batista iniciou sua carreira em dublagem, ainda no estúdio Gravasom, no início da década de 1960, dublando o personagem Bud, o filho na série Papai Sabe Tudo, porém já era radioator durante a década de 50 participando do elenco da Rádio São Paulo, celeiro que forneceu diversos dubladores com qualidade excepcional.

Já na AIC, fez diversos convidados em séries da época: Jornada nas Estrelas, Lancer, Terra de Gigantes, A Feiticeira, Jeannie é um Gênio, etc, mas ficou praticamente imortalizado dublando o ator Jerry Lewis, onde se ouvirmos o original nos sugere até que as vozes são parecidas, além do dublador ter captado todo o estilo de interpretação do ator americano.


No final da década de 1970 ingressa na Herbert Richers, no Rio de Janeiro, mas sempre intercalou seu trabalho no eixo Rio-São Paulo. Na Herbert Richers ficou cerca de 15 anos, sendo sempre escalado, principalmente, para dublar o ator Jerry Lewis que ficou marcado com sua voz, também era convidado para dublá-lo na Álamo, em São Paulo, devido à adaptação perfeita com os personagens criados por Jerry Lewis.



Entre seus personagens estão principalmente os desenhos, como a voz oficial do Pateta na década de 1980 e início de 1990 nos curtas

metragens, em séries como a primeira dublagem de Mickey & Donald e em longas como Pateta - O Filme e Uma Cilada Para Roger Rabbit (VHS).


Em filmes fez os atores Al Pacino em Justiça Para Todos, Perfume de Mulher (VHS), Revolução, Scarface, Serpico e Um Dia de Cão, foi a voz oficial de Jerry Lewis no Brasil com os filmes A Família Fuleira, Artistas e Modelos, As Loucuras de Jerry Lewis, Bancando a Ama-Seca, Boeing Boeing, Cinderelo sem Sapato, Errado Pra Cachorro, Morrendo de Medo, O Bagunceiro Arrumadinho, O Meninão, O Professor Aloprado (1963), O Rei do Circo, O Rei do Laço, O Rei dos Mágicos, O Terror das Mulheres e Ou Vai ou Racha, Dustin Hoffman em Maratona da Morte e Todos Os Homens do Presidente, entre outros.




** A VOZ DO CÃOZINHO ESPIRRO NO DESENHO "JOÃO GRANDÃO**


O dublador Nelson Batista faleceu em 1998 de um ataque cardíaco. 
Teve uma enorme participação na AIC, onde um dos últimos de seus trabalhos, no estúdio, foi a dublagem do cãozinho Espirro no desenho João Grandão ao lado de Mário Jorge Montini, no início da década de 1970.




** A DUBLAGEM FANTÁSTICA DE JERRY LEWIS **



**Dublando o cãozinho Espirro ao lado de Mário Jorge Montini no desenho João Grandão**




**Um pequeno trecho do filme " O Meninão ", onde Nelson Batista dubla Jerry Lewis, numa cena com o dublador Marcos Miranda**




**Marco Antônio dos Santos**

6 comentários:

Naor disse...

Ah! Se não fossem os dubladores nossa infância não teria sido tão marcante e memorável.

fandosnoopy disse...

Os filmes e desenhos mais antigos ficaram em nossas mentes pelo ótimo trabalho dos dubladores brasileiros.

W. PAURA disse...

NELSON BATISTA FOI TAMBÉM O MELHOR DUBLADOR DO ATOR
AUDIE MURPHY.

luiz antonio disse...

Sobre o Nelson dublando o Audie Murphy,meu falecido pai só gostava de assistir os filmes do Audie dublados pelo Nelson,quando era outro profissional o "coroa" ficava "p" da vida.O Nelson era excelente.

João David David disse...

Disse tudo, Luiz Antonio... O Nelson era excelente. ;)

Adilson 1963 disse...

1º dublou os filmes de Jerry lewis na Àlamo em SP, que passou no 1º festival Jerry Lewis na Globo em 78, 79, já no inicio dos anos 80, foi para o Rio rebublá-los na Herbert hichers, no 2º festival Jerry Lewis, também na Globo.

Postar um comentário