25 de setembro de 2008

DUBLADOR EM FOCO (19): MARTHUS MATHIAS




O ator e dublador Marthus Mathias nasceu em ltajubá, MG, em 1927. Radicado em São Paulo, começa sua carreira em 1951 como radioator, na Rádio Record.

Sua primeira rádio-novela se chama "A Cabana do Pai Tomás". Em seguida, vai para a televisão, como ator, em transmissões ao vivo, pois não existe videotape, nos teledramas "Corcunda de Notre Dame"e "O Vestido de Noiva", ainda na década de 1950.

Depois faz as telenovelas "A Muralha" (1968), "Jerônimo, Herói do Serão" (1972), "Uma Rosa com Amor" (1972), "Vitória Bonelli" (1972) e "O Espantalho" (1977), entre outras.

Estréia no cinema em 1953 no filme "Cais do Vício" e desenvolve sólida carreira de mais de 70 filmes, com destaque para "Jecata Tatu" (1959), "O Outro Lado do Crime" (1979) e "Besame Mucho" (1987).

Quase sempre no papel de vilão, Marthus Mathias é um dos atores mais constantes do Cinema Brasileiro. Na década de 1980, adere aos filmes de sexo explícito.

Como dublador, Marthus imortalizou a voz do Fred Flintstone sendo substituído nas duas últimas temporadas pelo dublador Alceu Silveira. Marthus Mathias, posteriormente, voltou a dublar Fred Flintstone, nos especiais que surgiram.



Além de Fred Flintstone, Marthus Mathias surge, eventualmente, na primeira versão de Os Jetsons e em algumas séries como pontas, como Cidade Nua, Rota 66 e Viagem ao Fundo do Mar.


Morava no estado de Mato Grosso , onde veio a falecer em janeiro de 1995.


**VEJAMOS MARTHUS MATHIAS DUBLANDO O PERSONAGEM QUE O IMORTALIZOU (FRED FLINTSTONE):





***Marco Antônio dos Santos***

1 comentários:

bob disse...

Olá Marco.

Tive o prazer de encontrar o Marthus numa dublagem de uma pornochanchada nacional (nem me lembro qual). Eu trabalhava na técnica nessa época e quando ele chegou, lógico, a primeira coisa que falei foi: Eiiii, o Fred Flinstone. Num intervalo da dublagem pude conversar com ele e perguntei o que ele estava fazendo numa dublagem de um filme mixuruca.
Ele explicou que estava sem trabalho nos estudios pois toda vez que ele pedia aos diretores de dublagem para escala-lo as distribuidores diziam: Epa, a voz do Fred não quero. Isso é um filme sério.
Vc vê. Um grande dublador que encantou toda uma geração com sua voz gritando WIIIIIIIILLLLLLMMMMAAAAA não podendo mais trabalhar em filmes para tv e relegado a dublar pornochanchadas.

Postar um comentário