11 de setembro de 2008

DUBLADOR EM FOCO (04): RITA CLEÓS


** NO INÍCIO DA DÉCADA DE 1960 **

Rita Cleós nasceu na cidade de Blumenau, estado de Santa Catarina, em 29 de setembro de 1931. Moça loira e muito bonita, começou sua carreira artística em cinema, tendo feito de 1953 a 1958, os filmes: “Esquina da Ilusão”; “A Família Lero-Lero”; “É Proibido Beijar”, “Macumba na Alta”.

Depois foi para a TV Tupi e de 1962 a 1969, apareceu em muitas novelas. Fez: “A Intrusa”; “Prelúdio, a Vida de de Chopin”; “Klauss, o Loiro”; “Moulin Rouge", " A Vida de Tolouse Lautrec”; “A Gata”; “Quem Casa com Maria”; “Teresa”; O Cara Suja”; “O Pecado de Cada Um” e muitas outras.

A seguir passou para a TV Excelsior, tendo feito entre outras novelas: “Redenção”; “Legião dos Esquecidos”; “Sangue do Meu Sangue”; “Dez Vidas”. Voltou a fazer cinema e fez os filmes: “Diário de Uma Prostituta”; “A Noite das Depravadas”. Em 1982 fez a novela "Maria Stuart" pela TV Cultura de São Paulo, seu último trabalho artístico.

Na AIC, sua voz é reconhecida pela personagem Samantha na série *A Feiticeira*, onde substituiu Nícia Soares a partir da 2ª temporada até o final da série. Antes de A Feiticeira, Rita Cleós já participava da AIC, onde dublou a atriz Beverly Garland (Casey Jones), personagem principal na série A Armadilha (Decoy). Também dublou a atriz Nancy Malone (Libby) na série Cidade Nua e a atriz Cinthia Lynn (Helga) na 1ª temporada da série Guerra, Sombra e Água Fresca, fazendo um sotaque alemão expecional. Também a temos fazendo alguns poucos convidados especiais em séries de tv, pois a personagem Samantha praticamente a absorveu muito, deixando-nos como se fosse a voz da própria Elizabeth Montgomery.


Participou dublando atrizes convidadas nas séries: Missão Impossível, Perdidos no Espaço, Os 3 Patetas, Jeannie é um Gênio, Viagem ao Fundo do Mar, Terra de Gigantes, Batman e Jornada nas Estrelas.
Rita Cleós também foi tradutora na AIC, mas ainda não conseguimos identificar alguma tradução assinada por ela, porém deve ter traduzido diversos episódios de séries e até filmes, pois traduzia e falava muito bem 4 línguas (inglês, espanhol, italiano e alemão), tendo traduzido livros também. Já por volta de 1969/70, Rita Cleós já era também diretora de dublagem. Segundo alguns dubladores, ela dirigiu episódios da série Daniel Boone e até de A Feiticeira.


Uma artista completa: atriz, dubladora, tradutora, diretora de dublagem que deixou um enorme legado ao Brasil, infelizmente, pouco conhecida e lembrada pela mídia brasileira.


** A 2ª VOZ DE SAMANTHA NA SÉRIE A FEITICEIRA: INTERPRETAÇÃO ÓTIMA **

Rita Cleós faleceu precocemente, aos 56 anos, no dia 25 de abril de 1988 na cidade de Curitiba.


** LIBBY, UMA DE SUAS PRIMEIRAS PERSONAGENS FIXAS! SÉRIE: CIDADE NUA**
video



** SAMANTHA, A PERSONAGEM INESQUECÍVEL COM A VOZ DE RITA CLEÓS  NA SÉRIE A FEITICEIRA**

video



**Marco Antônio dos Santos**