15 de março de 2018

DUBLAGEM INESQUECÍVEL (32): NACIONAL KID




"Nacional Kid" foi uma série da TV japonesa exibida originalmente no Japão entre 04 de Agosto de 1960 e 27 de Abril de 1961. Produzida pela Toei Company, tinha por principal finalidade servir de merchandising para a fábrica de eletrodomésticos National Electronics (hoje Panasonic).

O criador do heroi foi Daiji Kazumine, o mesmo que tempos depois criaria o personagem Spectreman. Kid tinha poderes especiais, voava e lutava pela paz. O elenco era formado por atores amadores e todos os episódios foram filmados em preto e branco.



"Nacional Kid" era um personagem originário do planeta Andrômeda. Quando percebe que uma grande nave espacial se dirige para a Terra, resolve ir atrás para ver do que se trata. Os vilões eram os "Incas Venusianos", seres que pretendiam tomar nosso planeta pelo fato de termos construído uma bomba atômica.

O que ninguém sabia era que "Nacional Kid" era na verdade o Professor Massao Hata. E poucos perceberam que dois atores diferentes personificaram o heroi: Ichiro Kojima iniciou a série, sendo substituído por Shiutaro Tatsumi a partir da trama "O Império Submarino".



Kid vestia um uniforme especial com a letra N no peito. Além disso, usava capacete, máscara, luva, capa e voava de braços abertos. Com duas pistolas que emitiam uma espécie de luz, lutava contra seus inimigos de forma abertamente coreografada, algo que mais lembrava uma dança do que uma luta propriamente dita.


A série no total é composta de 39 episódios, distribuídos ao longo de 5 histórias:

1 - Os Incas Venusianos

2 - Os Seres Abissais

3 - O Império Subterrâneo

4 - Os Zarrocos do Espaço

5 - O Mistério do Garoto Espacial



De todas as tramas a que marcou mais foi sem dúvida a primeira. Os Incas Venusianos eram seres de orelhas pontiagudas, vestidos com um traje preto, com a letra Z estampada. Eram comandados pela imperatriz Aura e seus dois asseclas, Kábia e Vímana. A característica marcante era a saudação ao Deus Auíca (saudação essa que se tornou muito popular no Brasil). Os Incas Venusianos voavam ao erguer os joelhos, como se fossem subir uma escada, dando a impressão de estarem correndo pelo espaço.


**NACIONAL KID NO BRASIL**


"Nacional Kid" estreou no Brasil pela TV Record, Canal 7 de São Paulo, em Maio de 1964. O programa era exibido às terças-feiras, 19h30 e logo se transformou numa referência em termos de audiência. Em 1968 migrou para a TV Globo onde, em diferentes dias e horários, permaneceu até 1971.

 Consta que a série não mereceu reprises posteriores por conta do então Ministro da ditadura militar, Alfredo Buzaid, que teria censurado a exibição de séries que apresentavam super-heróis voadores.

 Reza também a lenda que um incêndio na Globo teria destruído as películas em exibição, não existindo outras cópias contempladas com a dublagem da AIC São Paulo.

 Anos depois, rumores deram conta da existência de uma outra cópia de tais películas com a dublagem original em poder de um colecionador do Espírito Santo.

Na realidade, são hipóteses, as quais não se há uma resposta definitiva.
 O fato é que "Nacional Kid" perdeu a dublagem AIC quase que integralmente.


"Nacional Kid" apresentava efeitos criativos numa época onde não existia computação gráfica e foi sem sombra de dúvidas o "abre-alas" para outras séries japonesas como Ultraman e tantos outros que vieram depois.

Apesar do histórico de sucesso no Brasil, não teve tanta audiência em seu país de origem. A ideia de utilizar um personagem para fazer merchandising permaneceu entre os japoneses, a ponto de lançarem em 1967 uma série de TV chamada "Kosoku Esupa", aqui ficou conhecida como Esper.

**A DUBLAGEM DA AIC**




**PERSONAGENS / DUBLADORES**
*Prof. Hata / Nacional Kid: Emerson Camargo.
*Tyako: Maria Cristina Camargo.
*Tomoshiro: Rafael Cortez Neto.
*Goro: ????
*Kurazo: Magali Sanches.
*Dr. Mizuno: Osmano Cardoso.
*Narração e abertura: Wolner Camargo.




Na abertura, a locução da AIC feita por Wolner Camargo, dizia:

"Mais rápido que os aviões a jato,
Mais forte que o aço!
O invencível super heroi, cavaleiro da paz e da justiça ... Nacional Kid!"


**EMERSON CAMARGO RELATA SOBRE NACIONAL KID**



"Nacional Kid foi o primeiro protagonista que dublei. Isso foi por volta de 64. Até então eu dublava algumas pontas em séries e filmes. Eu era tradutor na AIC, mas queria ser dublador também. Evidentemente, havia necessidade de um teste para se verificar qual seria a voz mais adequada. Meu pai, Wolner Camargo, era o diretor de dublagem do seriado e pedi a ele que me incluísse no teste. Não recordo de todos que fizeram, mas lembro que o Dênis Carvalho foi um deles. Não houve interferência de meu pai e acabei sendo o escolhido, o que foi um marco na carreira de dublador, um personagem que fez um enorme sucesso e que ninguém esperava pelo fato de ser uma produção japonesa.

A AIC tinha tradutores para outras línguas, como italiano e francês, mas era a primeira vez que surgia algo em japonês. Meu pai foi até o consulado do Japão e pediu auxílio. Eles enviaram um senhor que traduziu todos os episódios, mas quando fomos lendo o texto traduzido não havia como sincronizar a tradução com a boca dos personagens. São línguas muito diferentes! Mas nós tínhamos a genialidade do Hélio Porto que fez uma conversão do texto traduzido para um que se adequasse melhor para a sincronia. Diversas vezes, parávamos e ele nos socorria numa palavra em português mais adequada.
Quando soube que essa dublagem havia sido perdida fiquei aborrecido, porque foi um trabalho pioneiro na tradução e dublagem da língua japonesa, algo que veio definitivamente alguns anos depois.
Por todos esses motivos aceitei o convite para a redublagem do personagem. Eu estava preocupado de que a minha voz já não fosse mais adequada, afinal na época tinha 18 para 19 anos, e a voz envelhece também, mas ainda houve uma adequação da voz com o Nacional Kid.
Outro fato curioso é que a AIC não utilizava ainda narradores de aberturas de séries e meu pai acabou narrando e tinha que ser rápido na narração devido ao texto ser mais curto na fala. Depois de Nacional Kid ele decidiu que o estúdio necessitava de um narrador oficial e convidou o Ibrahim Barchini que já o conhecia de locução de rádio."


**Depoimento realizado em 23/08/1993**




 Nacional Kid foi redublado quando alguns episódios foram lançados em VHS no ano de 1993. Em 1996 a série voltou a ser exibida na nossa TV aberta, via Rede Manchete de Televisão. Em DVD, a série foi lançada totalmente redublada em duas oportunidades: a primeira em 2002 - formatada em dois discos - e a segunda em 2009 através de um relançamento promovido pela Focus Filmes (ano em que o heroi foi tema de Carnaval da Unidos da Tijuca no desfile do Grupo Especial).

"Nacional Kid" apresentava efeitos criativos numa época onde não existia computação gráfica e foi sem sombra de dúvidas o "abre-alas" para outras séries japonesas como Ultraman e tantos outros que vieram depois.



**VAMOS REVER 4 EPISÓDIOS QUE AINDA POSSUEM A DUBLAGEM DA AIC**

**VÍDEO 1**


**VÍDEO 2**


**VÍDEO 3**


**VÍDEO 4**

**Colaboração: Edson Rodrigues**
**Arquivo Pessoal**


**Marco Antônio dos Santos**